Entendendo a fertilidade

Muitos casais têm dificuldade para engravidar nas primeiras tentativas.1 Caso você esteja buscando ajuda para ter um bebê, você poderá passar por uma variedade de testes de fertilidade. Saiba o que esperar de cada um destes testes.

Quais são os primeiros testes de fertilidade realizados?

Se você for primeiramente em um médico da família (médico clínico geral), ele poderá realizar alguns testes de fertilidade mais simples e menos invasivos. Eles podem incluir:

• Exame físico geral
• Verificação de peso corporal
• Exame pélvico e genital
• Exame de mamas
• Exame citopatológico cervical de rotina (esfregaço, também conhecido como Papanicolau ou preventivo)
• Exames de sangue

Após isso, você e/ou seu parceiro poderão ser encaminhados a um especialista em fertilidade, caso seja necessário realizar mais testes ou exames mais invasivos.

Qual o objetivo dos exames realizados na clínica de fertilidade?

O médico de fertilidade verificará se você e/ou seu parceiro possuem:

Quantidades suficientes de hormônios reprodutivos

Ovulação regular


Útero saudável e funcional, além de tubas uterinas intactas

Revestimento do útero espesso que seja capaz de nutrir um embrião


Quem realiza os testes de fertilidade na clínica?

A equipe de fertilidade é constituída por diversos médicos
e outros profissionais de saúde, entre eles, especialistas como endocrinologistas de reprodução e embriologistas, que supervisionam tratamentos mais complexos, como
o de fertilização in vitro (FIV).

Pergunte ao médico ou à equipe de fertilidade sobre as diferentes funções de cada profissional e como eles poderão lhe ajudar.

Investigações e testes de fertilidade comuns para mulheres:

Testes preliminares2,3

Histórico pessoal
Será perguntado sobre o histórico médico e a vida sexual em detalhes. Caso você se sinta desconfortável ao discutir qualquer assunto na frente de seu parceiro, peça para falar com o médico em particular.2,3

Exame físico
Você passará por um exame pélvico para verificar o formato e tamanho do útero. As mamas também poderão ser examinadas e o peso e índice de massa corpórea (IMC) poderão ser medidos.2,3


Exame citopatológico cervical (esfregaço, também conhecido como Papanicolau ou preventivo)
Poderá ser perguntado a você sobre o exame cervical mais recente ou um novo teste poderá ser realizado. Isso ajuda a descartar qualquer infecção ou células anormais no colo do útero.2,3

Exames de sangue e de urina
Você poderá realizar alguns exames de sangue e de urina investigativos e de rotina. Pergunte à clínica de fertilidade sobre os testes que serão realizados.2,3


Testes de saúde geral
Pode ser que você precise realizar testes de doenças infectocontagiosas, como rubéola, clamídia, hepatite B e C, vírus da imunodeficiência adquirida (HIV) e testes para Zika vírus. Dependendo do seu histórico familiar, você também passará por testes de doenças ou distúrbios que são mais comuns entre determinados grupos étnicos, como anemia falciforme ou talassemia.2,3


Monitoramento regular

Dosagem hormonal no sangue
Esses exames poderão ser realizados em dias específicos do ciclo menstrual, para medir diferentes níveis de hormônio3. Eles ajudarão a determinar se você está ovulando,3,4 bem como a qualidade e quantidade dos óvulos produzidos (sua reserva ovariana).5 Isto poderá ajudar a prever a resposta do ovário aos diferentes tratamentos de FIV.

Temperatura
A temperatura corporal também poderá ser medida ao longo do ciclo menstrual para identificar quando você está ovulando.4

Testes de fertilidade mais avançados


Contagem de folículos antrais (CFA)
Este teste utiliza ultrassonografia transvaginal para mostrar o número e tamanho dos folículos presentes nos ovários.3

Histerossalpingografia (HSG)
Este teste é uma radiografia da pelve em que é aplicado um contraste dentro do útero para verificar o formato e tamanho do útero e das tubas uterinas. Ele também mostrará ao médico se há algum bloqueio nas tubas.6

Laparoscopia
É um procedimento cirúrgico que consiste na inserção de um pequeno equipamento cirúrgico no abdome (endoscópio), sob anestesia geral.6 Ela pode verificar se há algum bloqueio, crescimento ou sinal de endometriose ao redor do útero e das tubas uterinas.6

Referências

  1. Boivin J, et al. New Debate: International estimates of infertility prevalence and treatment-seeking: potential need and demand for infertility medical care. Hum Reprod 2007;22(6):1506–1512.
  2. National Health Service. Infertility, Diagnosis. 2017. Disponível em: https://www.nhs.uk/conditions/infertility/diagnosis/#questions-your-doctor-may-ask. Acessado em: Janeiro de 2008.
  3. National Institute for Health and Care Excellence (NICE). Fertility problems: assessment and treatment: CG156. 2016. Disponível em: https://www.nice.org.uk/guidance/cg156. Acessado em: Setembro de 2016.
  4. Manders M, et al. Cochrane Database Syst Rev 2015;(3):CD011345.
  5. Gruijters M, et al. Mol Cell Endocrinol 2003;211:85–90.
  6. Khalaf Y. BMJ 2003;327(7415):610–613.

Conteúdos mais acessados