Primeira fertilização in vitro sem sucesso?

Mas quais são as minhas chances reais de ter um bebê com a fertilização in vitro (FIV)?

Uma ampla e recente pesquisa mostrou que as chances de ter o bebê na primeira fertilização in vitro são cerca de 30%.2 Isso significa, mais ou menos, que 1 a cada 3 mulheres consegue ter o bebê na primeira tentativa com a FIV. Já no sexto ciclo de fertilizações in vitro, o número cumulativo mais que dobra, chegando a 65,3%. Vale destacar que essas estatísticas consideram mulheres de idades variadas, embora quanto maior a idade da mulher, menores são as chances de sucesso na primeira tentativa e ao longo de todo o tratamento.2 O estudo realizado com mais de 156 mil pacientes mostrou que mulheres que já tentaram três ou quatro ciclos de fertilização in vitro sem sucesso têm sim mais chances de ter um bebê em novas tentativas. E o número de mulheres que conseguiram ter um bebê continua subindo até o nono ciclo de fertilizações in vitro.2

Ok, mas de quem é a culpa quando não dá certo?

A culpa, talvez, não seja de ninguém (nem sua, nem do seu parceiro, nem do médico ou da clínica que você escolheu).
Ou seja, não ter um bebê na primeira ou na segunda tentativa com FIV, por exemplo, é um resultado possível com esse tipo de tratamento, e não significa de forma alguma que você não terá um bebê na sua próxima tentativa ou que nunca terá um.

Olhando para o futuro

Mas saber de tudo isso, ter clareza sobre os percentuais e probabilidades infelizmente não vai te ajudar a passar por todas as etapas da FIV, especialmente se você não conseguir engravidar ou se tiver que vivenciar a dor da perda de um bebê (depois de tanta dedicação e de fazer absolutamente tudo o que está ao seu alcance).

Por outro lado, conhecer esses números pode te ajudar a tomar melhores decisões sobre se manter ou não em tratamento, tentar ou não mais uma vez. É claro que existem outras variáveis que influenciam nessa decisão, como a idade da mulher2 e até a condição financeira3, mas acreditamos que entender suas reais chances pode mudar a forma com que você e seu(sua) parceiro(a) encaram todo o processo da fertilização in vitro e perspectivas a cada ciclo.

Tenha em mente que esse é um campo da medicina que tem crescido e apresentado melhorias significativas observadas por médicos e pacientes.1

Referências

  1. Wang J, Sauer MV. In vitro fertilization (IVF): a review of 3 decades of clinical innovation and technological advancement. Therapeutics and Clinical Risk Management. 2006;2(4):355-364.
  2. Smith ADAC, Tilling K, Nelson SM, Lawlor DA. Live-birth rate associated with repeat in vitro fertilisation treatment cycles. JAMA. 2015;314(24):2654-2662. doi:10.1001/jama.2015.17296.
  3. C.M. Duffy, S.M. Allen. Fertility-preservation decision making among breast cancer patients: a qualitative study. Department of General Internal Med – Research, Brown University, Providence, RI; Department of Gerontology and Health Care Research, Brown University, Providence, RI. P- 326 Wednesday, October 21, 2009.
Conteúdos mais acessados