Sozinha e no meu tempo

Como ocorre à doação de sêmen no Brasil?1

No Brasil, a doação de sêmen (espermatozoide) é feita de forma completamente anônima, tanto para o doador quanto para o receptor.

Como o nome já diz, o doador não recebe dinheiro ou outro tipo de pagamento pelo sêmen, conforme regulamenta o Conselho Federal de Medicina (CFM). Ainda assim, pode haver algum custo para quem vai receber a doação, referente a exames feitos pelo doador e outros procedimentos como armazenagem e transporte do sêmen.

Quando você vai receber uma doação de sêmen você pode escolher características físicas (fenótipo) de um doador que se assemelhem às suas próprias.

O que é fertilização in vitro (FIV)? Como funciona esse tratamento?

Estimulação ovariana: nessa primeira etapa é feito um tratamento com medicamento para estimular o ovário a produzir muitos óvulos maduros de uma vez só, para que possam ser retirados depois.

Essa etapa também pode ser chamada de indução ovariana ou estimulação de maturação dos óvulos.

Retirada dos óvulos: quando chega a hora, os óvulos são retirados para futura fertilização.2 Esse procedimento normalmente ocorre no consultório do médico.

Fertilização ou fecundação in vitro: nesse momento, o óvulo é fecundado pelo espermatozoide in vitro. Geralmente a fecundação ocorre naturalmente quando os óvulos e espermatozoides são colocados em uma incubadora. Se isso não ocorrer, pode ser necessário que um espermatozoide seja colocado dentro do óvulo com a ajuda de uma agulha.2

Transferência de embrião: alguns dias depois da fecundação, um ou mais embriões (de acordo com a recomendação médica e o desejo da mãe) são implantados no útero, dando início à gestação.2

Sobre a FIV, é importante saber que a idade da mulher é um fator superimportante para o sucesso do tratamento: quanto mais jovem a mulher, mais chances de sucesso.3 Entender quais suas chances reais de engravidar na primeira tentativa e a cada ciclo do tratamento com FIV podem te ajudar a seguir firme no tratamento! Além disso, se você quer ser uma mamãe independente, mas acha que ainda não é a hora, uma boa opção pode ser visitar um médico especialista em fertilidade, o fertileuta, e conversar sobre as opções para preservar “ sua fertilidade para o futuro. Que tal? Busque apoio: mãe-solo não precisa ser sozinha. O fato de você não ter um parceiro não significa (de jeito algum) que você tenha que encarar o tratamento para engravidar e a maternidade sozinha! Muitas mães-solo por opção recebem o maior apoio de suas próprias mães para as consultas e todo o tratamento para engravidar. Você também pode envolver outros familiares e amigos bem próximos nas etapas do seu tratamento e depois na sua gestação. Sejam momentos difíceis ou maravilhosos, é sempre bom ter apoio e carinho de quem você ama!

Referências

  1. Portal Médico – Conselho Federal de Medicina. RESOLUÇÃO CFM nº 2.121/2015. Disponível em http://www.portalmedico.org.br/resolucoes/CFM/2015/2121_2015.pdf. Acesso em 08/02/2018 às 23:15.
  2. NICHD. Assisted Reproductive Technology (ART). Disponível em https://www.nichd.nih.gov/health/topics/infertility/conditioninfo/treatments/art. Acesso em 08/01/18 às 21:25.
  3. Kim HO, Sung N, Song IO. Predictors of live birth and pregnancy success after in vitro fertilization in infertile women aged 40 and over. Clinical and Experimental Reproductive Medicine. 2017;44(2):111-117. doi:10.5653/cerm.2017.44.2.111.
Conteúdos mais acessados